6 alimentos que podem ajudar a diminuir o risco de câncer, segundo médicos

Uma estimativa da Sociedade Americana do Câncer indicou que em média, mais de uma em cada três pessoas desenvolverá câncer em algum momento da vida nos EUA. Ao que cientistas afirmam que tal risco pode ser potencialmente prevenido com uma mudança na alimentação.

Segundo o vice-presidente de pesquisa no American Institute for Cancer Research em Washington, Nigel Brockton, nenhum alimento isolado é capaz de evitar o câncer, mas uma alimentação saudável pode ajudar a reduzir os riscos de ter a doença.

Segundo especialistas, estes são os alimentos que valem a pena serem adionados na dieta diariamente:

IR PARA RADIOJORNAL.COM.BR

Brócolis

Pesquisas indicam que incorporar mais de quatro a cinco porções semanais de vegetais crucíferos, como o brócolis, pode contribuir significativamente para a diminuição do risco de câncer e de outras condições crônicas.

Isso porque o vegetal é rico em isotiocianatos, compostos que ajudam as células a eliminar toxinas e se reparar, o que é crucial para a prevenção do câncer.

Tomates

Estudos relacionam os tomates ao menor risco de câncer de próstata devido ao licopeno, um antioxidante presente na cor vermelha

Mas, segundo a professora de nutrição Nancy Moran sugere, assistente de nutrição na Baylor College of Medicine, o licopeno pode ser apenas um dos vários compostos que protegem contra câncer de próstata, mama, pulmão e colorretal.

Feijões

Variedades comuns de feijão, como preto e vermelho e legumes como grão-de-bico, ervilhas secas e lentilhas são ricos em proteínas e fontes de fibras essenciais para a saúde do intestino e fortalecimento do sistema imunológico.

IR PARA RADIOJORNAL.COM.BR

Estudos associaram o consumo de feijão à prevenção da obesidade, que está relacionada a vários cânceres. O benefício começa após ingerir aproximadamente 30 g diários, equivalendo a cerca de duas xícaras de feijão-preto.

Nozes

Oleaginosas, como as nozes, são ricas em gorduras saudáveis, proteínas e fibras.

Estudos sugerem que seu consumo está associado a menores riscos de vários tipos de câncer, especialmente os do sistema digestivo, devido aos ellagitannins presentes nas nozes, que podem inibir o crescimento e a multiplicação das células cancerígenas.

Frutas vermelhas

Morangos, mirtilos, cranberries, romãs e amoras são carregados de antioxidantes que auxiliam na preservação das células, protegendo-as contra o estresse e danos no DNA, o que pode reduzir o risco de câncer.

Cada vez mais evidências indicam que certos compostos presentes em frutas vermelhas podem diminuir a habilidade do câncer de se desenvolver, crescer e se multiplicar.

IR PARA RADIOJORNAL.COM.BR

Alho

O alho, rico em alicina, um composto de enxofre associado às suas propriedades anticancerígenas, demonstrou reduzir o risco de câncer de estômago.

Em um estudo na China, consumir cerca de um quilo de alho por ano foi associado a uma diminuição de 17% no risco de desenvolver a doença, equivalente a aproximadamente cinco dentes de alho por semana. O câncer de estômago, embora em declínio nos Estados Unidos, continua a ser uma das principais causas de morte por câncer globalmente.

Veja as principais notícias do dia em radio-jornal-new

IR PARA RADIOJORNAL.COM.BR

“A matéria apresentada neste portal tem caráter informativo e não deve ser considerada como aconselhamento médico. Para obter informações fornecidas sobre qualquer condição médica, tratamento ou preocupação de saúde, é essencial consultar um médico especializado.”

>

Gostou do conteúdo?

ver mais webstories