Plantas

PLANTAS QUE NÃO GOSTAM DE SOL: Conheça 6 plantas ideais para o interior de sua casa

Existem várias razões para introduzir algumas plantas no seu apartamento, desde purificar o ar até tornar o ambiente mais vibrante e revitalizado.

Imagem do autor
Cadastrado por

Lorena Lins

Publicado em 07/11/2023 às 16:13 | Atualizado em 07/11/2023 às 16:17
Notícia
X

Existem várias razões para introduzir algumas plantas no seu apartamento, desde purificar o ar até tornar o ambiente mais vibrante e revitalizado.

Mas, para muitos de nós, cuidar e manter as plantas pode ser um desafio, especialmente quando há restrições de espaço e exposição solar limitada.

Para simplificar a tarefa de manter suas plantas saudáveis, criamos uma lista com tipos de plantas resistentes ideais para apartamentos.

Fonte: Globo Rural.

PLANTAS QUE NÃO GOSTAM DE SOL

Jiboia

A Jiboia é uma escolha fácil de cuidar, pois não requer luz solar direta nem uma grande quantidade de água.

Mas, em ambientes com pouca luminosidade, suas folhas podem escurecer. Quando cultivada em locais mais iluminados, as folhas apresentam manchas amarelas.

Originária da Polinésia Francesa, esta planta trepadeira se adaptou bem ao clima brasileiro, mas tenha em mente que é tóxica e deve ser mantida fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Para fins decorativos, pendurá-la em vasos é uma ótima ideia, pois seus galhos criam um efeito cascata interessante quando colocados em locais elevados, como estantes e prateleiras.

Espada de São Jorge

Essas plantas são conhecidas por sua incrível tolerância. Você não precisa se preocupar com luz ou água por um longo período, pois elas continuam saudáveis.

Originária da África, a Espada de São Jorge é uma excelente opção para quem tem pouco tempo disponível.

Devido à sua coloração verde escura, ela é ótima para adicionar contraste e cor a ambientes rústicos.

Embora possam crescer até 1 metro de altura, quando recentemente plantadas, elas têm um tamanho mais compacto e podem ser usadas para decorar mesas e bancadas.

Assim como a Jiboia, a Espada de São Jorge também purifica o ar, mas é tóxica se ingerida, assim, mantenha-a fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Costela de Adão

Com sua folhagem exuberante e recortada, a Costela de Adão é uma planta fascinante para a decoração de ambientes internos.

Originária do México, pertence à família das trepadeiras e pode formar lindas paredes verdes quando tem espaço para crescer. Poucas pessoas sabem que esta planta é frutífera, produzindo frutos semelhantes à fruta-do-conde.

Mas, suas folhas são tóxicas e devem ser mantidas fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Quanto à decoração, a Costela de Adão é bastante versátil e pode ser usada em jardins, paredes verdes, vasos ou arranjos, dependendo do espaço disponível e da ideia para o ambiente.

Devido à sua tolerância à luz indireta, você pode usá-la para decorar cantos da casa, trazendo um toque de natureza para os cômodos.

Se preferir uma abordagem mais moderna, experimente usar algumas folhas em um arranjo de mesa, lembrando-se de cortar o caule na diagonal para aumentar a absorção de água e prolongar a vida das folhas.

Zamioculcas

Originária do Zanzibar, no leste da África, a Zamioculcas é considerada por alguns como a planta do futuro devido à sua baixa necessidade de luz e à exigência de rega apenas três vezes por mês. Além disso, ela raramente atrai pragas.

Para um cultivo bem-sucedido, certifique-se de que o solo seja bem drenado e contenha matéria orgânica suficiente.

Suculentas

As suculentas são um clássico quando se trata de plantas de interior. Elas são fáceis de cuidar e se adaptam facilmente a ambientes internos, embora seu habitat natural seja o deserto. Basta uma janela para que elas prosperem.

Originárias da África e América, as suculentas possuem a capacidade de armazenar água em raízes, caules, troncos e folhas, o que as protege contra altas temperaturas e climas secos.

Um exemplo famoso de suculenta é o cacto, que se diferencia das outras suculentas pela presença de aréolas, pequenos círculos salientes de onde surgem espinhos e flores, pois não possuem folhas.

Bambu

Além de ser fácil de cuidar, o bambu é um símbolo de positividade e é usado no Feng Shui, uma técnica oriental de harmonização de ambientes.

Segundo essa teoria, o bambu atrai prosperidade, sorte e fortuna, e tem o poder de transformar as energias do local, dissipando as energias estagnadas.

Os arranjos de bambu geralmente contêm até 21 hastes, e o número de hastes tem significados e objetivos específicos.

Lembre-se de amarrar o bambu com uma fita vermelha, que simboliza o elemento fogo, para obter os melhores resultados.

Confira também:

Tags

Autor